loader image

A Índia Tikuna do Amazonas – We’e’ena Miguel

25 de outubro de 2016 | comments : 0

We’e’ena Miguel

Artista plástica e cantora.

“Um grande erro no Brasil é achar que índio de sucesso internacional,
formado e morando em um castelo não é índio.”

Nascida em 16 de agosto de 1988 na Aldeia Tikuna de Umariaçu, município de Tabatinga no estado do Amazonas, a Índia Tikuna We’e’ena – que quer dizer “onça nadando para o outro lado do rio” –, após cumprir 1.090 horas de estudo no IDC – Instituto Dirson Costa de Arte e Cultura do Amazonas, em de dezembro de 2004 formou-se em artes plásticas. Descobrindo então o seu dom, no mesmo instituto aprimorou-se em acrílico sobre tela, concluindo
com 504 horas de estudo sua formatura em maio de 2005, recebendo vários prêmios de destaque profissional, destacando-se como a “melhor artista plástica indígena do Brasil”, na 1ª Coletiva de Artistas Indígenas do pintura-300x201Amazonas, em 2005, sendo então patrocinada pelo Banco do Amazonas.

Hoje, 12 de suas obras compõem o acervo de exposição permanente no Museu Histórico de Manaus, em frente ao Teatro Amazonas. Dado aos muitos convites para exposições de suas obras, We’e’ena decidiu dedicar-se ao trabalho da inclusão social dos povos indígenas, através da difusão da sua arte.
Aprimorando seus conhecimentos em direito dos povos indígenas, estudou e concluiu três cursos de Liderança Indígena, sendo um de Gestão de Projetos e Liderança Indígena, promovido pela SBEP – Sociedade Brasileira de Educadores do Amazonas, outro pela Internacional Youth Foundation, um pela Nokia e um certificado pela fundação ABRING, na qual prestou três anos de trabalho no projeto Criança Esperança.
Casando-se com o Cacique Cafuzo Tukumbó Dyeguaká – o Violonista Maestro Robson Miguel –, transferiu-se para São Paulo, residindo no Castelo de Robson Miguel e sendo reconhecida pela mídia nacional e internacional de revista, jornalística e televisiva, como a “Primeira Rainha Indígena do Brasil” a viver em um castelo. We’e’e’na foi capa da Revista Empresarial Merc News, foi duas vezes destaque da Revista Caras (na edição 735, de 07 de dezembro de 2007, e na edição 753, de 11 de abril de 2008), participou do lançamento da Soberana Ordem de Mérito Cívico Indígena do Brasil, promovido pelo CICESP no mesmo ano em que também recebeu o “Prêmio Artistas do Fogo”, promovido pela GM – General Motors do Brasil.

image001-225x300

Após expor seus quadros na Casa da Fazenda de São Paulo numa coletiva de vários artistas plásticos de respeito nacional e internacional, We’e’e’na recebeu a medalha e certificado de reconhecimento nacional, sendo no mesmo ano homenageada como melhor artista plástica indígena pela Sociedade Brasileira de Educação e Integração e pelo Prêmio Quality Internacional do Mercosul.
Mas os dotes artísticos da Índia Tikuna vão mais além. Como herdeira e divulgadora cultural do seu povo Tikuna, We’e’e’na é uma profunda conhecedora de sua própria história e dos cânticos do seu povo, sendo compositora de inúmeras canções, conclui o seu primeiro trabalho discográfico intitulado “We’e’ena – Encanto Indígena”, com arranjos e participação especial do seu esposo Robson Miguel. Atualmente, vem realizando shows e palestras sobre a cultura indígena e o meio ambiente como agente ambiental do IBDN – Instituto Brasileiro de Defesa da Natureza, participando de inúmeros debates em fóruns e universidades.

Fonte: Índia Tikuna We’e’ena Miguel


Posts Relacionados

De onde vem a inspiração?

Conteudo Vip

Coloque o seu email abaixo para receber gratuitamente as atualizações do nosso blog!